Thursday, August 30

Portugal e Tibete

Do Finisterra Atlântico ao Topo do Mundo

Evocação de uma Relação Multissecular

Por ocasião da segunda vinda a Portugal de S.S. o Dalai-Lama, a Fundação Cultursintra e a União Budista Portuguesa promovem um evento que decorrerá na Quinta da Regaleira em Sintra, de 2 a 11 de Setembro, evocando a relação pioneira e multissecular entre Portugal e o

Tibete.Local: Oficina das Artes - Casa do GeradorPrograma:

02.Setembro (Domingo)

16h00 - Abertura do encontro, com a leitura de um poema de Milarepa, o grande yogi tibetano

16h30 - Conferência 'O Descobrimento do Tibete e do Budismo Tibetano pelosPortugueses', por António Teixeira

17h30 - Debate

18h00 - Conferência 'O Treino da Mente', por Jigme Khyentse Rinpoche

19h00 - Abertura da Exposição de fotografia, artesanato e jóias do Tibete

08.Setembro (sábado)

16h30 - Conferência 'Alberto Caeiro e a Vacuidade', por Julieta Marques deAlmeida

17h15 - Récita de Poesia de Francisco Palma Dias, por Maurícia Teles

18h00 - Conferência 'Sua Santidade o Dalai Lama, Agostinho da Silva e oDiálogo Inter-Religioso', por Paulo Borges.

19h00 Apresentação do áudio-livro A Via do Bodhisattva, de Shantideva.

Durante o período da exposição - 02 a 11.Setembro - serão exibidos vários filmes sobre a cultura tibetana, em horário a definir, prevendo-se ainda a apresentação de várias obras literárias relacionadas com o tema deste evento.

Agradecimentos: Os nossos sinceros agradecimentos a todos os que contribuírampara esta realização, nomeadamente aos fotógrafos André Corrêa d'Almeida,João Pereira Leite, Maria Índia, Alexandra Silva e Kärsti Stiege, e aos apoios de Zéfiro Editores, Maria Eugénia Neves - Jóias LSD Vibration e MariaManuel Afonso.

O programa de conferências dos dias 2 e 8 de Setembro terá acesso livre.

Aspessoas que nos outros dias desejarem visitar a Exposição deverão solicitar convites para o efeito junto da União Budista Portuguesa e da FundaçãoCultursintra.

Wednesday, August 29

Antigos Cantratados em São Tomé e Príncipe


Cabo Verde e São Tomé querem discutir com Portugal situação dos antigos contratados

28-Ago-2007

Os governos de Cabo Verde e São Tomé querem iniciar um diálogo tripartido com Portugal para conseguir apoio para os antigos trabalhadores das roças de São Tomé, que foram contratados pelas empresas portuguesas proprietárias. É entendimento dos dois governos que os idosos que outrora trabalharam das roças têm necessidade de uma protecção na velhice por conta de todo o trabalho realizado na produção de cacau e café.

Para o ministro da Justiça, Reforma de Estado e Administração Pública de São Tomé e Príncipe, Justino Veiga, a deslocação do primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, àquele arquipélago é em si um sinal de que este diálogo deve ser retomado.

"A comunidade cabo-verdiana em São Tomé vive as dificuldades que resultam do facto do país ter dificuldades. Em todas as comunidades, o que ressaltou à vista é que há um esforço por parte do governo mas que objectivamente a situação económica não proporciona que haja um tratamento melhor nem para a comunidade cabo-verdiana e nem são-tomense", afirmou.
Em relação aos idosos que trabalharam nas roças, o governante são-tomense acredita que é necessário um diálogo entre os três governos."

Acho que era altura de reiniciar o diálogo entre os governos de Cabo Verde, São Tomé e Portugal acerca da situação concreta dessas pessoas. Não podem trabalhar, estão vulneráveis financeiramente e fisicamente e por isso tem que haver intervenção para que possamos dar uma existência condigna a essa gente", explicou.

Por seu lado, o Ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, Victor Borges concorda que é preciso retomar o diálogo com Portugal, mas explica que tratar este assunto não tem sido fácil, primeiro devido às sucessivas mudanças de governo em Portugal mas também porque as empresas que contrataram os cabo-verdianos já não existem.
"Este é um diálogo que encetámos com Portugal em 2004, mas que não teve a continuidade devido as sucessivas mudanças de governo", afirmou.
Victor Borges explicou ainda que "essas empresas deixaram de existir e, por isso, é uma discussão que deve feita com tranquilidade porque não temos a outra parte contratante com vida activa neste momento"."Mas é uma situação que reclama dramaticamente uma intervenção e é nesta base que vamos tentar discutir", disse.
Para garantir os direitos desses cabo-verdianos, o chefe da diplomacia cabo-verdiana anunciou que o seu governo pretende construir um dossier sobre este assunto baseado em provas documentais.
Victor Borges alerta, contudo, que este é um diálogo que deve ser feito com serenidade já que não se trata de "um ajuste de contas com o passado".
Agência Lusa - www.lusa.pt

Monday, August 27

Duas Luas no dia 27 de Agosto

Todo o Mundo está à espera.

O Planeta Marte será o mais brilhante no início da noite.

Parecerá tão grande quanto a Lua cheia.

Isto acontecerá no dia 27 de Agosto quando o planeta Marte ficar a 34.65M milhas da Terra.

Vê o céu no dia 27 de Agosto, 12.30am.

Parecerá que a Terra tem 2 luas.

A próxima vez que ele ficará tão perto da Terra será em 2287.

Friday, August 24

"Ajuda de berço"

Caras amigas e amigos,

Digam a 10 amigos para dizerem a 10 amigos hoje!

A "Ajuda de berço" que acolhe crianças dos 0 aos 3 anos, necessita danossa ajuda.

É um site que vive da publicidade que faz e são as empresas que o patrocinam que ajudam esta associação.

Só temos que mostrar que visitámos o site em questão.

Demora menos de um segundo a ir ao site e clicar no botão "UM COLO PARA CADA CRIANÇA" : http://www.arcidadania.org/

PASSEM A 10 AMIGOS, PARA PASSAREM A OUTROS 10 AMIGOS.

Thursday, August 23

Conferência - A Agenda Estratégica UE-África


O IEEI, no âmbito do projecto tripartido IEEI-IPAD-ECDPM e com o apoio da Presidência Portuguesa da UE, organiza no dia 13 de Setembro, pelas 15 horas, no Pavilhão Atlântico, uma conferência sobre a Agenda Estratégica UE-África.
A conferência contará com a participação de representantes de institutos de investigação europeus e africanos que trabalham sobre as questões políticas e estratégicas das relações Europa-África. Na sessão sobre "A Construção de uma Estratégia conjunta Europa-África" estarão também presentes representantes da Comissão Europeia e da Comissão da União Africana.
Como poderá constatar no programa em anexo, a Conferência conta ainda com a participação de António Monteiro, Carlos Lopes e do Secretário de Estado para os Negócios Estrangeiros e a Cooperação.
Seria para nós um prazer poder contar com a sua presença

A Conferência terá lugar na sala Astrolábio, do Pavilhão Atlântico (entrada pelo lado do rio).
Por razões do Protocolo da Presidência, é exigida a inscrição prévia e o fornecimento de dados sobre os participantes .
A sala tem uma lotação máxima de 80 pessoas, pelo que as inscrições serão aceites por ordem de entrada.
Para efeitos de inscrição, por favor envie para rp@ieei.pt os seguintes dados até 3 de Setembro:

Nome e Apelidos
Instituição
País de residência
Nacionalidade
Número BI/Passaporte
Data e local de emissão BI/Passaporte

Tuesday, August 21

Monday, August 20

Pensamento do dia

"My thoughts help create the

perfect working environment."

Sunday, August 19

Pensamento do dia

I am progressing on my spiritual path
at the pace that is just right for me.

Wednesday, August 8

APAGÃO MUNDIAL


No dia 10 de Agosto de 2007, entre as 19h55 e as 20h00, propomo-nos apagar todas as luzes para dar um alívio ao planeta.


A proposta partiu de França.


Se a resposta for massiva, a poupança energética pode ser brutal. Só 5 minutos, a ver o que acontece. Lembrem-se de que a Internet é muitopoderosa e permite-nos fazer coisas grande.


Apagón mundial:


El 10 de AGOSTO de 19:55 a 20:00 Hrs (7:55 a 8 pm). Se propone apagar todas las luces para darle un respiro al planeta.


La propuesta se origina en Francia.


Si la respuesta es masiva, el ahorro energético puede ser brutal. Solo5 minutos, a ver que pasa. Recuerden que Internet tiene mucha fuerza ypodemos hacer algo grande. Pasa la noticia.

Tuesday, August 7

big "NOITE AFRICANA"

Ka Nhos perdi - big "NOITE AFRICANA" - Na Próximo Fim di Sumana.

Saturday, August 4

Los efectos de la globalización en Cabo Verde


A pesar de ser un país independiente, la presión económica de empresas multinacionales y los intereses de la élite local están aumentando las carencias estructurales de un archipiélago que parece estar también arrojado trágicamente al monocultivo del turismo de masas.



Tras la reciente polémica sobre la privatización del Palacio de Cultura “Ildo Lobo” a manos de la empresa portuguesa Electra, que pretendía crear unas oficinas de cobro en un espacio tradicionalmente dedicado a la cultura, la construcción de nuevos resorts turísticos en la isla de Sal con un fuerte impacto ecológico o la incorporación de la Cabo Verde a la OTAN , nos llega una nueva noticia de relevancia por ser un efecto más de la globalización en Cabo Verde.

Esta imagen que bien pudiera tratarse de cualquier atentado ecológico en el barranco de la Ballena en Las Palmas de Gran Canaria, sin embargo esta vez se trata de otro lugar, por igual isleño y africano. Desde la isla de Santiago, Archipiélago de Cabo Verde, jóvenes alzados nos hacen llegar la siguiente noticia.

En una ribeira de la capital del país, Praia, vienen produciéndose desde hace algún tiempo vertidos incontrolados que repercuten negativamente en la calidad de vida de la gente, una vulneración del medio ambiente que repercute en zonas donde antaño jugaban los niños descalzos, reinando hoy la más completa y vergonzosa falta de higiene.

Parece que los presuntos responsables pueden ser las compañías Coca Cola, Electra y la nacional Ceris. Según nos cuentan las fuentes consultadas, las autoridades locales han dado con la solución: en los últimos días han aparecido máquinas que pretenden hacer un pasillo que posibilite que toda esa cantidad de basura llegue al mar. Parece que el problema, ahora, se le va a plantear a los pescadores que acostumbran a salir a faenar con sus botes cerca de una playa próxima a la desembocadura del barranco.

Desde Canarias, queremos animar a la juventud caboverdiana, a la juventud criola, a luchar para la consecución de un futuro distinto al que desgraciadamente ha acontecido en Canarias. Aún están a tiempo.

Unidos. Sólo unidos, seremos capaces de encontrar un futuro de prosperidad y felicidad para las nuevas generaciones de nuestros países.




Thursday, August 2

Nelson Mandela

Clique sobre a imagem caso não consiga visualizar a mensagem com nitidez.
A mensagem é gira e, gosto de oferecer algo assim aos meus companheiros (as) :-)

Wednesday, August 1

Samú Chantre: Sonho crioulo em Hollywood

Samú Chantre quer brilhar no estrelato de Hollywood. Surrealista? Não. Este engenheiro de formação, planeia viver, em 2008, o "american dream" em terras do Tio Sam e aposta todas as fichas neste seu objectivo. Consigo leva um punhado de sonhos e Cabo Verde no coração.
Entrevista por: Catarina Abreu

O guião deste filme começa na Suécia, para onde Samú Chantre se mudou para estudar Erasmus da licenciatura em Engenharia Mecânica. Nesse país dão-se os primeiros contactos com o mundo do cinema e do teatro, desejo adormecido durante anos e que o frio escandinavo despertou. A vida dá uma reviravolta e depois do mestrado em Engenharia Automóvel, vira-se para a representação.

Aposta forte na sua formação e entre cursos e workshops conhece nomes da sétima arte sueca como Karin Bjurström e Rotbert Crustarsson. Samú tem agora no seu currículo pequenas participações no filme “Gangsters”, no drama “Darling” e na série televisiva “Drocken” (O Dragão), todos eles falados em sueco. O domínio da língua, que aconteceu depois de um curso intensivo e cinco anos no país, foi um dos obstáculos que teve que ultrapassar. ”A expressão oral é um dos instrumentos fundamentais do actor e sem ela seria impossível fazer o meu trabalho”, explica o jovem crioulo que agora fala sueco com sotaque e tudo!

Multifacetado, Samú Chantre também fez carreira na moda. Começou quando estudava em Portugal, país que o acolheu quando tinha 17 anos, na altura em que ingressou no curso do Instituto Superior Técnico de Lisboa. Na capital portuguesa, ao mesmo tempo, que faz o curso fazia trabalhos como modelo da conhecida agência lusa Elite. Na Suécia continuou com essa vertente da sua vida e fez o catálogo da marca de roupa masculina - Dahlin - para a Primavera 2007 e de 2008. As suas fotos já figuraram em várias revistas de moda suecas como a Pause, Man e Café Collections. Daí comentar com um ar jocoso, “as pessoas aos poucos já começam a reconhecer-me na rua”.

“Não temo rótulos”, afirma, peremptório. É uma cara bonita, num corpo bonito mas não tem medo que as pessoas não vejam para além disso. Porque, sobretudo, a beleza funciona como uma “faca de dois gumes”, tanto pode ser uma barreira - e aí o seu trabalho pode ser levado não tão a sério - , pode ser também uma porta de passagem para a desejada Hollywood. O certo mesmo é que Samú está confiante de que o dia em que o reconhecimento chegar ele será pelo seu talento e trabalho árduo. “Porque mais importante que a imagem é a disciplina e o respeito”, sublinha.
Samú Chantre completou no dia 27 de Julho 31 anos e o seu maior projecto é mesmo a investida em Hollywood. Ainda está a fazer contactos e conta partir para os Estados Unidos dentro de um ano. Mas não quer levar só o seu nome ao estrelato mas também o de Cabo Verde e é por isso que veio ao arquipélago para se dar a conhecer e recolher apoios para o seu projecto. Durante a sua estadia nas ilhas entrou em contacto com várias pessoas do insípido meio cinematográfico cabo-verdiano como Guenny Pires e Júlio Silvão. Rumo a São Vicente, quer conhecer o teatro que se faz por cá.

Imagina para Cabo Verde produções como o premiado “Diamante de sangue”, em que a história se passa na Serra Leoa, mas foi filmado em Moçambique. Mas também acredita que é possível começar a fazer rodar as bobines no arquipélago e iniciar um verdadeiro movimento da sétima arte.

“O meu sonho era fazer cinema nos Estados Unidos, Suécia e Cabo Verde e, para mim, o ideal seria conciliar estes três mundos”, anuncia. Quando alguém o olha com espanto por ter um sonho aparentemente tão inalcançável, devolve o olhar confiante nas suas potencialidades, afirmando, “obstáculos aparecem em todas as áreas e é preciso ter um espírito lutador, confiança e acreditar em nós próprios”.

“As coisas têm corrido bem, devagar sempre tomando o seu tempo, é preciso ter muita paciência”, diz. Para Chantre é essencial uma base forte de educação e a experiência. “Sei o que quero, sou realista e tenho os pés bem assentes na terra para não me deixar iludir. Já estou habituado a esse exercício devido à minha carreira no mundo da moda”, remata.

E a engenharia? Foi posta de lado e os papéis subverteram-se: o trabalho (a engenharia) virou hobby (a representação) e o hobby virou trabalho. Mas não quer olhar para o seu diploma como uma alternativa ao sonho porque acredita piamente que vai conseguir alcançar o seu objectivo.
Actualmente tem um estúdio de fotografia, que abriu recentemente com um amigo e continua com os trabalhos de modelo. Ainda não consegue viver do cinema, mas alimenta-se da confiança num futuro brilhante na constelação de Hollywood.
Fonte